Ter um curso superior ajuda mesmo a aumentar a renda?

Aumentar a renda, se destacar no mercado de trabalho, adquirir novos conhecimentos — conquistar um diploma universitário é o sonho de muita gente, e está cada vez mais fácil de alcançar. O ensino superior, hoje, é bem mais acessível, e isso garante oportunidade de crescimento a quem tiver disposição para aceitar esse desafio.

Se o objetivo é conseguir salários mais altos, o curso superior pode ajudar. Você verá, neste post, o que as pesquisas dizem sobre a relação entre nível de escolaridade e aumento salarial. Também vamos falar sobre as outras vantagens que a graduação pode proporcionar. Confira!

Pesquisas revelam que o nível de escolaridade ajuda a aumentar a renda

Os resultados de um levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) comprovam que o brasileiro pode receber até 15% a mais de salário para cada ano de estudo.

A pesquisa ainda apontou que, além do aumento da renda, as taxas de empregabilidade também são melhores. Para quem tem níveis de escolaridade mais altos, como um curso superior completo, as chances de conseguir uma colocação no mercado de trabalho chegam a 387%.

Por essa razão, é cada vez maior o número de pessoas que buscam preparo e qualificação em uma graduação. Se no passado a educação superior era acessível apenas para uma parte da população, hoje vemos que esse cenário mudou. Prova disso é que na última década 7,9% dos brasileiros conseguiram concluir o ensino superior e conquistar bons salários.

Mesmo que o ensino universitário tenha se popularizado nos últimos anos, um diploma de nível superior ainda é um grande diferencial para o currículo e para as possibilidades de carreira.

Você pode até conhecer pessoas graduadas que ainda não ocupam uma boa posição profissional. Isso porque o número de concorrentes com ensino superior também aumentou, e os empregadores vem impondo novas exigências para selecionar os melhores candidatos.

Sendo assim, o diploma universitário passa a ser mais que um diferencial e se torna um dos requisitos principais para alcançar boas colocações no mercado. Quem pretende alçar voos mais altos na carreira precisa investir em outras qualificações e atualizações profissionais, como aprendizado de línguas estrangeiras e cursos de pós-graduação.

O curso superior também agrega outras vantagens à carreira

Diante do nível de qualificação dos profissionais no mercado de trabalho atual, aquele que não investe no próprio crescimento tem poucas chances de evoluir de cargo e salário. Um diploma de nível superior abre várias portas e resulta em diversos ganhos, que vão além do retorno financeiro.

Claro que o aumento da renda é uma das principais vantagens obtidas com um curso superior. Afinal, chegar até o almejado diploma universitário é um caminho árduo, exige muito esforço e dedicação. Conquistar um bom salário, ao final dessa jornada, é uma recompensa, um reconhecimento por todo empenho. No entanto, também existem outros benefícios alcançados com a conclusão de uma graduação:

Qualificação profissional

Devido à alta competitividade do mercado de trabalho, a qualificação profissional dos candidatos influencia, e muito, na escolha dos recrutadores. Imagine um processo seletivo para uma vaga administrativa, por exemplo, em que a maioria dos participantes tenha cursado o ensino médio e apenas alguns deles sejam graduados. Quem você acha que vai se destacar?

Dois dos pontos mais observados pelos empregadores, na hora de fazer uma contratação, são a experiência profissional e a qualificação do candidato. Isso porque a pessoa que passou por um curso superior obteve um conhecimento aprofundado sobre as teorias e práticas da profissão na qual pretende atuar, e essa bagagem a torna apta para lidar com os desafios da rotina de trabalho.

Aumento de credibilidade

Este tópico, na verdade, está diretamente relacionado ao anterior. O diploma de nível superior aumenta a credibilidade do profissional e dá destaque à sua qualificação. É uma comprovação de que a pessoa recebeu a devida preparação teórica e prática para desempenhar as atividades da profissão.

Em processos seletivos para vagas que apontam o ensino superior como um diferencial — e não como um requisito obrigatório — o candidato graduado sai na frente dos concorrentes. Há também os casos em que os recrutadores nem mesmo consideram o currículo dos profissionais que não tenham cursado ensino superior, tamanha é a relevância do diploma universitário.

Diferencial competitivo

Pessoas com nível fundamental e médio têm, basicamente, a mesma formação e os mesmos conhecimentos. Claro que isso inclui muitas variáveis, como instituição onde estudou, se foi rede particular ou pública de ensino, desempenho individual etc. Além disso, cada um desenvolve habilidades ímpares, de acordo com seu próprio perfil e afinidades.

Com uma graduação, o diferencial está na formação específica. O curso superior oferece uma base curricular com múltiplas disciplinas, cada qual voltada a uma determinada área de atuação. Dessa forma, o profissional chega ao mercado de trabalho preparado para colocar em prática seus diferentes conhecimentos.

Esse diferencial competitivo também confere ao profissional maior empregabilidade. Como dissemos no início deste post, as chances de conseguir uma vaga de emprego são bem maiores quando o candidato possui um alto nível de escolaridade.

Pluralidade de experiências

A graduação possibilita um conhecimento amplo sobre os diversos campos de atuação que existem dentro da profissão escolhida. Assim, o profissional tem à sua frente múltiplos caminhos a seguir. Por exemplo, quem se forma em Psicologia pode atuar na área clínica, organizacional, escolar, social ou outras.

Qualquer curso superior fornece um apanhado geral sobre as atividades da profissão, cabe ao estudante decidir a carreira que pretende seguir e buscar as especializações necessárias.

Quando falamos em diversidade de experiências, também nos referimos às possibilidades de crescimento dentro dos diferentes setores. Um auxiliar administrativo, por exemplo, tem muito mais chances de alcançar cargos mais elevados, como nas áreas de gerência, se buscar um diploma universitário.

Crescimento pessoal

Por fim, é impossível falar dos benefícios de frequentar uma graduação sem mencionar a evolução pessoal. Todo conhecimento adquirido é um recurso de transformação. Quando sai da universidade, o estudante já é uma pessoa bem diferente daquela que entrou, anos atrás.

O aprendizado não é só um respaldo para o desempenho profissional, é também uma oportunidade para abrir a mente, adquirir mais senso crítico, amplitude de saberes e flexibilidade de opinião.

Sem contar que a faculdade é um ambiente propício para a construção de novas relações com objetivos em comum. É, inclusive, o aluno começa a criar uma rede de contatos que pode render bons frutos.

Portanto, o curso superior é relevante em vários aspectos, e contribui para o crescimento profissional e pessoal do estudante. Além de ajudar a aumentar a renda, a graduação aumenta a credibilidade e a qualificação profissional, garante um diferencial competitivo, viabiliza múltiplas experiências e proporciona um rico aprendizado.

Se você ainda não procurou uma boa instituição de ensino superior, não perca mais tempo, você só tem a ganhar! E não se esqueça de assinar nossa newsletter para receber mais conteúdos como este.

 

Deixe um comentário