Saiba como superar 7 desafios da vida de universitário

Estudos, trabalho, família, vida social: a agenda fica tão cheia quando você entra na universidade, que fica difícil conciliar tudo. E os desafios da vida de universitário não se limitam ao comprometimento do tempo. Há ainda as preocupações com gastos, bom rendimento nas aulas, elaboração de trabalhos acadêmicos, primeiro contrato de estágio e muito mais.

Se você está embarcando nessa jornada, não entre em pânico antes da hora. Todo e qualquer desafio pode ser superado com as estratégias certas. Para facilitar sua preparação, vamos apresentar neste post 7 obstáculos da vida de universitário e dicas essenciais, que vão ajudar você a enfrentar essa fase e garantir os melhores resultados. Acompanhe!

1. Conciliar trabalho e estudos

Organizar a rotina para conciliar o horário de trabalho e das aulas é um dos principais desafios do universitário. E não se trata apenas das horas gastas na empresa e na faculdade. Você também deve considerar o tempo de locomoção de um local ao outro — levando em conta trânsito e transporte público — e os estudos extras, como trabalhos acadêmicos, preparação para provas, aulas complementares etc.

Se você se perder nessa rotina acelerada, logo vai começar a sentir os efeitos negativos de um dia a dia mal administrado, o que inclui baixo aproveitamento, desmotivação, estresse e até vontade de trancar o curso. Nesse ponto, é fundamental fazer um bom gerenciamento de tempo, planejar até os minutos da sua agenda e se preparar, inclusive, para estudar de fim de semana.

2. Pagar as mensalidades sem aperto

A menos que você tenha sido aprovado em uma universidade pública ou conseguido uma bolsa de estudos, é necessário encaixar a mensalidade do curso no seu orçamento. Porém, não veja isso apenas como uma conta a ser paga; lembre-se de que esse é um dos investimentos mais garantidos que uma pessoa pode fazer.

Você ainda pode tentar um financiamento estudantil. Para isso existe o FIES, um programa do Governo Federal que permite o financiamento a juros baixos, e a dívida só começa a ser paga após a conclusão do curso. Contudo, existem algumas exigências para conseguir financiar o curso pelo FIES, como limite de renda e pontuação mínima no Enem.

Outra opção são os créditos privados para estudantes. As condições de pagamento podem não ser tão facilitadas quanto no FIES, mas as exigências também são menores. Esse tipo de financiamento pode ser encontrado em boa parte dos bancos ou em empresas de crédito estudantil.

3. Gerenciar os gastos pessoais

Agora você deve pensar em reduzir alguns gastos e fazer um planejamento financeiro para passar pela vida de universitário com tranquilidade. Mesmo que você consiga uma bolsa ou um financiamento estudantil, há vários outros custos na rotina dos estudantes, como transporte, materiais e alimentação fora de casa.

Além disso, ao entrar na faculdade você pode se deparar com uma vida social mais ativa. Nesse caso, tome cuidado para não deixar todo o seu salário em moda, diversão, barzinhos e baladas. O lazer é importante, mas deve ser aproveitado com consciência e moderação. Todo excesso causa algum prejuízo.

4. Equilibrar o lazer e os deveres da vida de universitário

Se divertir com os amigos, passar um tempo com a família ou apenas descansar, são atividades que não devem ser extintas da sua rotina. Contudo, conciliar vida pessoal e compromissos acadêmicos é uma missão bem difícil e, muitas vezes, algo acaba ficando de lado.

Certamente, os estudos devem estar no topo da sua lista de tarefas. Contudo, não se esqueça de otimizar o seu tempo para não abandonar o convívio familiar e social. Afinal, uma pausa para relaxar e recarregar a bateria é mais do que merecida — é necessária para o seu bem-estar emocional.

Uma boa maneira de administrar a sua rotina é elaborar um cronograma de estudos, especialmente em épocas de provas e entrega de trabalhos. Já nos períodos com menor demanda de atividades acadêmicas, permita-se curtir um pouco mais os momentos de lazer. Dessa forma, você consegue equilibrar todos os seus compromissos e responsabilidades sem muitos prejuízos.

5. Obter bom aproveitamento acadêmico

Óbvio que o primeiro passo para absorver bem o conteúdo das aulas é a frequência regular — no caso dos cursos presenciais. Ausências repetidas podem deixar você deslocado, desmotivado e fora de ritmo em comparação com o restante da turma.

Durante as aulas, mesmo que esteja cansado, se esforce para manter o foco e a concentração. Anote suas dúvidas e todas as informações que considerar mais relevantes para um estudo posterior aprofundado. A mesma dedicação é necessária nos cursos a distância (EAD).

Outra dica válida para ampliar o conhecimento é acompanhar a bibliografia complementar, sugerida na ementa de cada disciplina. Assistir a filmes, documentários e vídeos relacionados à profissão escolhida também é uma maneira de se manter mais informado e melhorar o aproveitamento acadêmico.

6. Conseguir o primeiro estágio/ emprego na área

Tão importante quanto obter um conhecimento teórico aprofundado é relacioná-lo à prática da profissão. E essa é justamente uma das principais preocupações dos universitários. Conseguir um estágio remunerado ou um emprego na área, logo no início da graduação, tem várias vantagens, como:

  • desenvolver habilidades e competências adquiridas em aula;

  • entrar em contato real com a carreira que pretende seguir;

  • obter uma diferença significativa no currículo, aumentando as chances de conseguir boas colocações no mercado de trabalho logo após a conclusão do curso.

7. Fazer networking

Por último, mas não menos importante, indicamos que você comece a criar o seu networking ainda na faculdade. Como você já deve saber, o networking é a sua rede de contatos profissionais. A partir dessas relações, muitas oportunidades de trabalho podem surgir, tanto durante o curso como depois da conclusão.

Portanto: supere a timidez; alimente seus relacionamentos interpessoais na faculdade; demonstre interesse e bom desempenho nas aulas; participe dos eventos acadêmicos; enfim, contribua para que o seu nome seja lembrado quando seus colegas ou professores puderem fazer uma indicação profissional.

Viu só como medidas simples e eficazes podem ajudar você a superar os desafios da vida de universitário? Planejamento e equilíbrio são essenciais nessa trajetória! E lembre-se de que, apesar do cansaço e das múltiplas demandas, os anos na universidade passam muito rápido, mas o seu desempenho durante esse período pode produzir reflexos em toda a sua jornada pessoal e profissional.

E quais são as suas estratégias para lidar com os desafios da vida de universitário? Deixe o seu comentário aqui no nosso post e compartilhe sua experiência com a gente!

 

Deixe um comentário