Conheça 11 benefícios que um curso superior vai trazer pra sua vida

 

Você pensou em fazer um curso superior, mas a sua vida seguiu outros rumos que o impediram de chegar nessa etapa? Muitas pessoas não conseguem começar a faculdade logo após o término do ensino médio, porque precisam trabalhar em tempo integral ou por diversos outros motivos.

Mas saiba que é possível fazer uma graduação, independentemente da sua idade, do tempo que ficou longe dos estudos ou até mesmo de uma rotina corrida com o trabalho. Isso mesmo! Hoje você encontra cursos mais rápidos, nas mais variadas áreas e com a possibilidade de estudar a distância, quer dizer, por meio de um computador ou tablet com acesso à internet.

Se você ainda tem dúvidas sobre fazer um curso superior, leia este post até o final e descubra 11 benefícios que essa formação pode trazer para a sua vida!

Por que nunca é tarde para começar a estudar?

Muita gente sabe da importância de fazer um curso superior, mas acha que é algo distante e difícil de realizar. Saiba que nunca é tarde para correr atrás dos seus sonhos e fazer uma faculdade.

Atualmente, todo mundo pode se qualificar, pois as opções de curso e modalidades de ensino se encaixam em diferentes perfis e estilos de vida. Basta se programar, escolher a área de que você mais gosta e começar a estudar. Em pouco tempo você consegue o diploma e, com ele, uma vantagem competitiva e boas perspectivas profissionais.

É bastante comum o receio de não conseguir dar conta dos estudos. Saiba que essa ideia é infundada, pois os cursos têm uma programação que vai preparando o aluno de forma gradual, começando com matérias mais teóricas e gerais para que todos consigam acompanhar. O importante é o estudante não ter medo de tirar as dúvidas com o professor e se dedicar bastante.

Viu só como não há motivos para desistir de ter o tão sonhado diploma de curso superior? Acredite no seu potencial, coloque a graduação entre suas metas pessoais e comece a pesquisar as opções oferecidas por instituições de ensino de qualidade.

Quais tipos de ensino superior você pode cursar?

Ao decidir fazer uma faculdade, além de escolher um campo de estudos entre as áreas de humanas, exatas ou biológicas, o aluno precisa saber qual tipo de ensino superior pretende fazer. As diferenças estão no tempo de duração de cada um, bem como no enfoque do conteúdo programático.

Confira, nos próximos tópicos, as opções disponíveis e veja qual delas combina mais com os seus objetivos profissionais.

Bacharelado

É o curso superior que dura de 4 a 6 anos. Pode ser chamado de formação clássica e apresenta um conteúdo programático com um enfoque mais amplo em determinada área do conhecimento.

O aluno se depara com disciplinas teóricas e práticas e, com o diploma em mãos, pode trabalhar em diferentes nichos de uma área para construir sua carreira.

O bacharelado em Direito, por exemplo, possibilita ao profissional trabalhar com Direito do Trabalho, Previdenciário, Criminal, Ambiental, entre outros segmentos. Já quem se forma em Administração pode trabalhar com Finanças, Recursos Humanos ou em outro nicho de gestão organizacional.

O bacharelado permite ao profissional fazer pós-graduação lato sensu (especialização e MBA) ou stricto sensu (mestrado e doutorado), o que vai ampliar ainda mais as possibilidades de carreira.

Tecnológico

O curso superior tecnológico é bastante procurado pelos alunos, pois tem um viés voltado mais para a prática e atuação no mercado de trabalho. Sua duração é mais curta que a do bacharelado — 2 a 3 anos — e as opções de cursos são para áreas mais específicas, como:

Essa é a formação indicada para quem tem pressa de entrar no mercado de trabalho ou já atua em uma determinada área, mas precisa aprimorar os conhecimentos para crescer na carreira.

Assim como o bacharelado, o diploma de tecnólogo permite ao profissional dar continuidade aos estudos com os cursos de pós-graduação lato e stricto sensu.

Licenciatura

Quem quer atuar como professor de escola deve escolher um curso superior de licenciatura. Com essa formação, o profissional pode dar aulas para a educação básica, ou seja, ensino fundamental e ensino médio.

Nesse tipo de curso, o aluno aprende a lecionar. Por isso, a grade curricular é composta por disciplinas como didática, metodologia de ensino e pedagogia.

Assim, quem tem o diploma de licenciatura em Matemática torna-se apto para dar aulas nessa disciplina para crianças e jovens em escolas.

Essa é uma formação com alta empregabilidade, tanto no setor privado quanto no público, visto que o país é carente de professores na educação básica. O licenciado também pode realizar pós-graduação lato e stricto sensu.

Sequencial

Há ainda uma modalidade de ensino superior de formação rápida e que não é considerada uma graduação: o curso sequencial, que tem duração máxima de 2 anos. Pode ser de dois tipos:

  • curso superior de formação específica, que confere um diploma ao aluno;

  • curso superior de complementação de estudos, que confere um certificado ao aluno.

O ensino superior sequencial apresenta um viés profissionalizante e é ideal para quem tem pressa em se inserir no mercado do trabalho ou para quem já trabalha, mas precisa obter uma qualificação. Isso porque seu conteúdo programático oferece uma formação específica para determinado campo do conhecimento.

Quais são as modalidades de ensino existentes?

Não há motivos para abandonar o sonho de fazer uma faculdade. Mesmo quem tem uma rotina apertada ou trabalha em tempo integral pode obter uma qualificação para construir uma carreira sólida. Quer saber como? Conheça, a seguir, os formatos de curso oferecidos pelas instituições de ensino.

Presencial

É o modelo de ensino tradicional, ou seja, o aluno se desloca até a instituição de ensino para assistir às aulas e realizar as atividades em laboratórios e salas específicas. Toda a programação ocorre em locais e horários predeterminados e os conteúdos são ministrados pelo professor e acompanhados em turma.

Dependendo da carga horária do curso, ele pode ser realizado no período diurno, noturno ou, ainda, integral. É, portanto, um formato que exige maior disponibilidade do aluno. Para o estudante que depende da figura do professor para conseguir se organizar com os estudos e monitorar seu desempenho, o formato presencial é o mais indicado.

Para alguns cursos, como Medicina, Odontologia, Direito e outros da área de Engenharia, a modalidade presencial é a única disponível.

EAD

Um formato de ensino que vem se popularizando devido a sua flexibilidade é o ensino a distância (EAD). Em muitos casos, estudar online é a única possibilidade para as pessoas conseguirem o diploma de graduação.

Esse é o formato ideal de ensino para o aluno que:

  • trabalha o dia todo;

  • não consegue se deslocar até a instituição de ensino;

  • não pode se ausentar de casa por ter filhos pequenos;

  • tem mobilidade reduzida;

  • mora em cidades onde não há cursos superiores de sua preferência.

Para acompanhar o curso, basta um dispositivo — como notebook, tablet ou até um smartphone — com acesso à internet. Todo o conteúdo fica disponibilizado online; assim, é possível seguir as aulas e atividades nos horários e locais mais convenientes.

Tudo é feito por meio de uma plataforma virtual fácil de navegar, que permite ao aluno interagir com professores, tutores e colegas por diferentes canais, como e-mails, chats e fóruns de discussão.

E não precisa ficar desconfiado em relação ao EAD, pois os cursos dessa modalidade têm a mesma qualidade e disciplinas encontradas nas versões presenciais e o diploma é reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) da mesma forma que os cursos tradicionais.

O aluno de uma graduação a distância também precisa se dedicar e demonstrar que assimilou o conhecimento nas provas e trabalho de conclusão de curso (TCC), geralmente realizados nos polos presenciais.

A vantagem é que o estudante dita o ritmo de estudo, podendo avançar em matérias que têm mais facilidade ou revisar conteúdos que ainda não conseguiu assimilar completamente. Isso traz autonomia para o processo de ensino e incentiva o aluno até mesmo a buscar outras leituras, além das obrigatórias.

E se o seu orçamento anda apertado, lembre-se de que com o EAD não há custos com transporte diário, já que não é preciso se deslocar até a instituição de ensino. Outra vantagem é o valor das mensalidades — geralmente mais acessível que o das graduações presenciais.

Híbrido

Se você está em dúvida sobre qual formato se encaixa a sua rotina e ao seu perfil de estudante, saiba que é possível fazer um curso superior na modalidade ensino híbrido — ou blended learning —, que mescla módulos presenciais e online, utilizando o que há de mais efetivo dos dois formatos.

O resultado é um ensino mais dinâmico e interativo, pois são utilizados videoaulas, e-books e até métodos inovadores, como a sala de aula invertida, em que o aluno passa a ser o protagonista do processo de aprendizagem — é incentivado a participar de debates e a apresentar ideias.

Quais são os benefícios de fazer um curso superior?

Ainda não decidiu se deve fazer o curso superior? Veja, a seguir, 11 vantagens de cursar uma faculdade.

1. Preparação para o mercado de trabalho

A disputa por uma vaga de emprego é acirrada. Se você não tem o diploma de ensino superior, seu currículo pode ser excluído de uma seleção de candidatos. Os gestores querem pessoas que buscaram uma área de formação, que apresentem as competências necessárias para fazer parte de sua equipe.

É claro que muitas das habilidades o profissional vai aprender no dia a dia, mas ter feito uma faculdade comprova que ele se dedicou aos estudos e está pronto para assumir o posto de trabalho. Isso porque a matriz curricular do curso superior mescla aulas teóricas e práticas, com o objetivo de preparar o aluno para determinadas funções de uma área do conhecimento.

Em muitas graduações, a preparação para o mercado de trabalho começa antes mesmo de finalizar o curso — com o estágio obrigatório, o aluno já começa a se adaptar à rotina profissional e, caso mostre empenho e uma oportunidade apareça, pode até mesmo ser efetivado na empresa em que estagiou, logo que se formar.

A faculdade também é um diferencial para quem deseja atuar como profissional autônomo ou empreender para ser dono do próprio negócio.

2. Satisfação de atuar em uma área de sua preferência

Sabe aquele ditado que diz que as pessoas são felizes quando fazem o que realmente gostam? Ele é bastante verdadeiro e faz muito sentido quando o assunto é trabalho.

Pessoas que trabalham em funções ou com públicos que as desagradam são infelizes e não têm motivação para levantar da cama todos dias para ir à empresa. É um quadro que pode resultar em um desempenho ruim, estresse e outros problemas de saúde.

Essa situação é muito comum para quem não tem uma qualificação, mas precisa de um emprego e não pode escolher a área em que vai atuar. São pessoas que trabalham, simplesmente, para receber um salário no fim do mês.

A realidade muda para aqueles que escolheram uma área do ensino superior com a qual sonham em trabalhar e que conseguem ver um sentido na função que desempenham. São muitas as áreas que o estudante pode escolher ao decidir fazer uma faculdade. O importante é pesquisar direitinho as características do curso e escolher aquele que combinar melhor com o seu perfil.

Profissionais formados que sentem prazer nas atividades que desempenham são mais felizes, melhoram o ambiente organizacional e realizam um bom trabalho. Com isso, ganham o reconhecimento de seus superiores, o que pode render promoções e aumentos de salário.

3. Networking

O ambiente de uma graduação é muito rico e pode, em um primeiro momento, render boas amizades. Afinal, são pessoas que têm os mesmos interesses que você.

Mas, além de amizades, o curso superior é o ambiente ideal para fazer networking, a chamada rede de contatos profissionais. Na faculdade, o aluno tem contato com professores e colegas, alguns já inseridos no mercado de trabalho, o que pode ser uma oportunidade para a realização de um estágio, para conseguir uma vaga de emprego ou ainda render parcerias profissionais depois da formatura.

Por isso, é importante formar grupos — mesmo em cursos EAD, que podem ser criados e mantidos via WhatsApp, por exemplo. Esses contatos favorecem não só indicações profissionais, mas também a troca de experiências e podem até mesmo ajudar com os estudos.

4. Aumento da renda

Se você ainda tem dúvidas quanto às vantagens de fazer uma graduação, seja bacharelado, tecnológico ou licenciatura, saiba que o diploma pode ajudar a aumentar a renda.

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), do IBGE, a renda mensal de profissionais que fizeram um curso superior é quase três vezes maior em relação àqueles que só cursaram o ensino médio.

O levantamento apontou que, em 2017, o ganho mensal de quem tem um diploma de graduação foi, em média, de R$ 5.110, contra uma renda mensal média de R$ 1.727 para quem só concluiu o ensino médio.

Quando a comparação é realizada entre graduados e trabalhadores sem nenhum nível de instrução, os rendimentos de quem se qualificou são, em média, seis vezes maiores.

Portanto, apesar de todo o esforço de adaptar sua rotina e arcar com as mensalidades, fazer uma faculdade é um investimento que vale a pena.

5. Estabilidade financeira

Ter prazer em trabalhar e ser bem recompensado por isso traz também a desejada estabilidade financeira. Ao conquistá-la, fica mais fácil para o profissional planejar o seu futuro, construir uma família, adquirir um imóvel e ainda se programar para momentos de lazer. Já imaginou conseguir fazer aquela viagem dos sonhos?

O diploma de curso superior é um dos diferenciais que permitem ao profissional dedicado ser valorizado no seu ambiente de trabalho e se manter no emprego, reduzindo as chances de demissão, mesmo em momentos de crise econômica.

6. Participação em concursos públicos

Falando em estabilidade, saiba que as chances de participação em concursos públicos aumentam para quem fez uma faculdade. Muitos deles têm como pré-requisito o diploma de curso superior.

As oportunidades incluem vagas para quem quer construir uma carreira em âmbito municipal, estadual ou federal e almeja um emprego estável.

7. Possibilidade de se especializar

Ter um diploma de graduação é obrigatório para quem pretende dar continuidade aos estudos e se especializar em um determinado segmento de sua área de formação. Estamos falando dos cursos de pós-graduação, importantes para o seu crescimento na carreira.

Estas são as características dos dois tipos de pós-graduação existentes:

  • lato sensu — especialização e MBA (Master in Business Administration): cursos com uma formação específica, voltados para o mercado de trabalho;

  • stricto sensu — mestrado e doutorado: cursos com uma formação mais teórica e científica, com duração maior. São indicados para quem almeja a carreira acadêmica, para atuar como professor ou pesquisador universitário.

A pós-graduação é ideal para quem busca salários ainda maiores, bem como posições de liderança e gestão. É também um ótimo ambiente para fazer networking, pois o aluno convive com profissionais de diferentes áreas, que já estão inseridos no mercado de trabalho.

8. Valorização profissional

Gestores valorizam profissionais que se dedicaram e concluíram uma graduação. Os conhecimentos adquiridos na faculdade são reconhecidos por seus colegas e superiores porque você consegue contribuir para que a empresa alcance resultados positivos.

Tudo isso aumenta sua motivação e torna-se até mesmo um incentivo para você se manter sempre atualizado, buscando novas formas de capacitação.

9. Desenvolvimento pessoal

É claro que estudar com afinco tem reflexo imediato na sua carreira, pois aumenta as suas oportunidades profissionais. Mas não é só isso! Todo o esforço durante o curso, as noites maldormidas, feedbacks nem sempre animadores e outros desafios que o aluno precisa enfrentar têm impacto em seu desenvolvimento pessoal.

O profissional graduado aprende a trabalhar em equipe, gerenciar seu tempo, tomar decisões e lidar com as dificuldades. Passa, ainda, a ter um olhar mais analítico, o que ajuda na busca de soluções, e consegue ser mais resiliente, ou seja, resistir a pressões e estresse sem perder o controle.

Muitas dessas competências pessoais serão aperfeiçoadas no ambiente corporativo, mas a vivência proporcionada pelo ensino superior já gera um grande aprendizado nesse sentido.

10. Construção de uma carreira sólida

A graduação é o pré-requisito para quem quer construir uma carreira sólida, que possibilite alcançar, de fato, os objetivos profissionais e aproveitar as melhores oportunidades.

Com o diploma, você pode concorrer às vagas mais valorizadas e, ao longo do tempo, com todo o aprendizado que a profissão propicia, além de outros cursos que você pode fazer, será possível crescer na carreira.

O profissional pode alcançar cargos mais altos ou ainda abrir o próprio negócio, lançando uma ideia ou serviço diferenciado no mercado.

Portanto, você consegue ditar os rumos do seu crescimento profissional. Para isso, é fundamental elaborar um plano de carreira eficiente, estabelecendo metas de curto, médio e longo prazo.

11. Recolocação no mercado

Quando a gente pensa em ensino superior, geralmente lembra dos jovens que estão saindo do ensino médio e precisam escolher uma profissão. No entanto, a graduação é também uma oportunidade para quem já está no mercado de trabalho, mas quer obter uma qualificação.

Muitas vezes, as pessoas gostam do que fazem, mas não conseguem assumir cargos maiores justamente por não terem o diploma. Para elas, fazer a faculdade pode significar crescimento profissional e aumento de salário.

Também há os casos de profissionais que já fizeram o curso superior, mas não se identificaram com área escolhida ou não conseguem um emprego. Nessas horas, estar aberto para um novo campo do conhecimento pode trazer outras oportunidades de trabalho.

E não tem desculpa para não estudar; como mencionamos, quem já trabalha pode cursar a graduação a distância, acompanhando as aulas em casa, logo que chega do serviço. Tudo fica disponível online, o que facilita bastante a vida de quem tem uma rotina apertada.

Se você quer melhorar de vida e construir uma carreira precisa se programar e fazer um curso superior. Você vai trabalhar com o que gosta, terá muitas oportunidades de emprego com bons salários, possibilidades de ascensão profissional, além de outras vantagens que listamos neste post. Considere esse investimento para o seu futuro!

Ficou interessado em fazer uma faculdade? Entre em contato com a Brazcubas e descubra as melhores opções de curso e modalidade de ensino superior para você!

 

Deixe um comentário